Parecer da comissão eleitoral do Salgueiro determina afastamento de Regina Celi da presidência

Documento prevê que André Vaz, da chapa opositora, assuma o cargo


RIO — A briga política após as eleições do Salgueiro ganhou mais um capítulo nesta terça-feira. O presidente da comissão eleitoral da Escola, Marcelo Ferreira, foi procurado oficialmente pelo advogado de André Vaz, da oposição, e decidiu que a atual presidente Regina Celi precisa "deixar imediatamente o cargo" para que Vaz, da Chapa 2, assuma a posição.

— Se a Regina Celi não deixar a presidência amanhã, tomaremos as medidas judiciais cabíveis —, afirmou William Figueiredo, advogado da chapa de oposição.

A disputa judicial na Academia do Samba se arrasta desde maio, quando Regina Celi foi reeleita para o seu quarto mandato consecutivo na eleição realizada no dia 6. No dia 16 daquele mês, entretanto, o Tribunal de Justiça do Rio considerou a chapa da mandatária inelegível, em uma ação movida pela oposição antes do pleito. Entre as irregularidades consideradas pelos desembargadores estava o descumprimento do limite de dois mandatos consecutivos na presidência estabelecido pelo estatuto da agremiação.


Desde então, ambos os lados travam uma disputa na Justiça. O último capítulo foi no dia 1° de agosto. Na ocasião, o desembargador Werson Rêgo negou recursos dos dois lados: Regina Celi pedia novas eleições, enquanto a chapa 2, liderada por André Vaz, pedia a posse imediata. No despacho, o magistrado justificou que cabia à escola, por meio de suas instâncias, decidir o futuro da agremiação.

O Salgueiro foi procurado e, por meio de sua assessoria de imprensa, informou apenas que "a presidente Regina Céli aguarda decisão judicial".

Documento, assinado pelo Presidente da Comissão Eleitoral do Salgueiro, Marcelo Montero Ferreira - Renan Rodrigues / O GLOBO


credito: https://oglobo.globo.com/rio/parecer-da-comissao-eleitoral-do-salgueiro-determina-afastamento-de-regina-celi-da-presidencia-22978632

Categoria:Noticias de samba e pagode

Deixe seu Comentário